Menu
logo
  • Louco_Amor_02
  • Louco_Amor_03
  • Louco_Amor_32
  • Louco_Amor_31
  • Louco_Amor_30
  • Louco_Amor_29
  • Louco_Amor_28
  • Louco_Amor_27
  • Louco Amor
  • Louco_Amor_26
  • Louco_Amor_25
  • Louco_Amor_24
  • Louco_Amor_23
  • Louco_Amor_22
  • Louco_Amor_21
  • Louco_Amor_20
  • Louco_Amor_19
  • Louco_Amor_18
  • Louco_Amor_17
  • Louco_Amor_16
  • Louco_Amor_15
  • Louco_Amor_14
  • Louco Amor
  • Louco_Amor_12
  • Louco_Amor_11
  • Louco_Amor_09
  • Louco_Amor_04
  • Louco_Amor_05
  • Louco_Amor_06
  • Louco_Amor_07
  • Louco_Amor_08
  • Louco_Amor_36
  • Louco_Amor_35
  • Louco_Amor_34
  • Louco_Amor_33

Carlos foi condenado por um crime que não cometeu. Sai da prisão após 20 anos para reencontrar Violeta, o amor da sua vida e descobrir que ambos têm uma filha.

 Carlos está preso há dezoito anos. Confessou ter acabado com a vida da mulher, Ana Maria, poupando-a ao sofrimento de uma doença incurável, e apanhou a pena máxima. A sua vida acabou no dia em que entrou na cela. Carlos isolou-se completamente de tudo e de todos, desistindo dos seus afetos e, de alguma forma, da vida.

Quando estala um motim na cadeia onde está preso, Carlos é obrigado a reagir. Vem ao de cima o homem valente e nobre que sempre foi e prova pelos seus atos que está longe de ser um assassino. Mas é um homem quebrado. Ao saber que a sua pena chegou ao fim, Carlos recusa-se a sair da cadeia. A liberdade e o medo de se confrontar com o passado são a sua verdadeira prisão. Carlos está num momento de viragem. Cá fora só tem memórias e fugir delas não é a solução.

Margarida está também num momento de transição, acaba de saber que entrou na faculdade em Lisboa. A boa notícia significa uma mudança enorme na sua vida. Tem de abandonar Castelo de Vide, a terra onde vive desde pequena com a avó, os amigos e a segurança de um meio que conhece e que domina, para se fazer à aventura na capital. Margarida perdeu a mãe quando era muito nova. Na verdade, nunca a conheceu. A avó, Lucinda, é a única família que lhe resta ou assim ela pensa. Na véspera da partida, descobre que o pai, que ela nunca conheceu, está em Lisboa.

Para Margarida, a partida para a capital já não é apenas a concretização de um sonho, mas é o início de uma aventura. O passar de uma adolescência tardia, para uma idade adulta onde o amor e a paixão vão aparecer como fatores principais. Margarida vai conhecer Duarte, o primeiro homem por quem se vai apaixonar de verdade. Mas também vai aprender que a sua forma audaciosa e ingénua de olhar a vida e o mundo, não são suficientes para a proteger da maldade e da inveja que a rodeiam. Vai ter de crescer.

Os destinos de Carlos e Margarida vão cruzar-se. De alguma maneira sempre estiveram ligados. Depois de se conhecerem, nunca mais serão os mesmos.

Carlos tem uma vida para refazer e não vai ser fácil. O filho, Chico, não o conhece e quando o revê, renega-o. A irmã, Leonor, está internada numa clínica desde o dia em que Ana Maria morreu. E há ainda Rafael, o irmão. Nunca se deram bem e depois da confissão de Carlos, nunca mais falaram. O regresso de Carlos é para ele um reviver de ódios antigos. Mas não é apenas o afeto de Chico que Carlos vai ter de disputar com Rafael. Entre os dois irmãos vai surgir uma mulher – Violeta.

Há 20 anos, Carlos conheceu Violeta e apaixonou-se por ela. Depois de um tórrido romance desapareceu de Lisboa por um ano. Quando regressou, afastou-se de Carlos e fez os possíveis para os seus caminhos não se voltarem a cruzar. Mas nunca o esqueceu. Violeta guarda muitos segredos e um deles tem a ver com Margarida. Ela sabe quem é o pai da rapariga.